#FEP S , 2014
A privatização da rede ferroviária brasileira representa não apenas a restrição de opções de deslocamento de passageiros e de transporte de cargas. Simboliza também o descaso pelo patrimônio nacional. Uma malha que chegou a mais de 30 mil quilometros de trilhos, com milhares de locomotivas, vagões e estações mobiliadas distribuídas por todo o país, encontra-se sucateada e abandonada.
A FEPASA (Ferrovia Paulista S.A.) era uma empresa estatal que foi entregue à união (RFFSA) em 1998 e privatizada em 1999. Desde então o uso de sua estrutura e equipamento se restringe aos interesses específicos da empresa concessionária.
As imagens da série #FEP S foram obtidas em um depósito das antigas Oficinas da Sorocabana, onde estão acumulados móveis e equipamentos outrora integrantes da ferrovia, cuja conservação não interessa à concessionária e tampouco ao poder publico.
Os móveis e peças do acervo do Museu Ferroviário da Sorocabana (localizado a poucos metros das Oficinas) serviram de suporte para a exposição das fotos, questionando o real sentido de preservação.


Museu Ferroviário de Sorocaba para Frestas Trienal de Artes

Impressões em jato de tinta sobre papel de algodão, dimensões variadas